Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Mundo dos Queijos

Um mundo derretido ou fresco, inteiro ou as fatias suíço, francês ou até português. À entrada, como sobremesa ou até mesmo no prato principal. Neste mundo, come-se de tudo!

O Mundo dos Queijos

Um mundo derretido ou fresco, inteiro ou as fatias suíço, francês ou até português. À entrada, como sobremesa ou até mesmo no prato principal. Neste mundo, come-se de tudo!

Arquitectos e eng.º Civis todos juntos...

por omundodosqueijos, em 30.07.08
... não valem 1 cêntimo.
Eu não percebo nada disto, mas não é preciso ter um curso superior para saber que PT (postos de transformação) e tanques de água não combinam. Muito menos quando esse tanque apenas está envolvido por uma parede de tijolo (fininho) e está a ser bombada por três motores de 750 kW cada (sim, eu escrevi bem, 750 kW). Estamos a falar de um tanque com 8 m3.
Não quero estar por perto quando a Maia decidir fazer concorrência a Gaia e Porto na noite de passagem-de-ano, porque de certeza que se a Maia quiser mesmo (ou até mesmo a Natureza assim o desejar) o fogo de artifício será o melhor dos melhores.
Estou rendida às inteligências raras que estão espalhadas por este mundo fora e, decidem fazer edifícios de serviços. Continuem.
Site Meter

Na Maia trabalha-se assim...

por omundodosqueijos, em 29.07.08
Às 9h00 entra-se no serviço (ou seja, pica-se o ponto). Espera-se 5 minutos pelo elevador e até que ele chegue ao piso. Liga-se o computador e deixa-se descarregar os e-mails. Sem dar-mos por isso, já são 9h15. Humm, hora de pequeno almoço, desce-se, mais 5 minutos nesta história do elevador e quando chegamos ao bar já são 9h20.
9h45 são horas de voltar (ou deverei dizer, iniciar?), bem, sobe-se (5 min. são só por conta do elevador). Lê-se os e-mails mais importantes, liga-se para os subalternos para saber se há alguma situação urgente (entretanto já são 10h30). Há mais meia hora para ler e responder aos restantes e-mails.
São 11h00, hora de ser produtivo, infelizmente às 12h15 são horas de ir lavas as mãos. Às 12h30 lunch time.
Volta-se ao trabalho (entenda-se local de trabalho) às 14h00, mais 5 minutos para subir, 5 para ambientar-se ao local de trabalho e, perde-se uma horita à conversa com uns pobres coitados que decidiram dedicar os próximos 7 meses a auditar uma CM. Depois de um monologo interrompido pelos bocejos dos "pobres coitados" descobre-se surpreendentemente que já são 15h00 (hora ideal para ser produtivo).
Entretanto são 16h00, é o preciso momento em que se têm que lavar às mãos. Às 14h15 desce-se para o lanche. Volta-se ao escritório às 16h45 arrumam-se as coisas, estipula-se o trabalho para o dia seguinte e: "Até amanhã jovens, não se atrasem, há muito trabalho a fazer."
Grrrrrrrrrrrrrr - tenho inveja, tenho muita inveja mesmo!
Site Meter

Ainda sobre paraquedismo

por omundodosqueijos, em 28.07.08
http://www.paraclubedamaia.pt/abertauto.html

Fantástico!!!
Site Meter

Largada a 3000 pés de altura...

por omundodosqueijos, em 27.07.08
Ainda estou viva.
Foram os melhores +/- 8 minutos da minha vida.
E não considero de todo que tenha uma vida chata, metódica ou entediante... mas estes +/- 8 minutos, foram diferentes, foram uma mistura tremenda de sensações.
Eu já tinha andado de parasailing, mas comparado com o que vive hoje, parasailing é para meninos...
Nos minutos anteriores, tive receio de ficar a contar para além dos 005, a que eramos "obrigados", pensei que poderia bloquear, tive medo de não ver a calote abrir, tive medo de ficar sem capacidades para pensar e abrir o de emergência...
Eu larguei-me de um avião a 3000 pés de altura, com uma mochila nas costas.
Tinha como missão contar 001, 002, 003, 004 e 005 (confesso que me esqueci dessa tarefa), supostamente essa contagem, definiria a forma como chegaria a Terra.
A calote abriu, não contei, porque vive intensamente aqueles segundos de queda-livre, vive intensamente e não entrei em pânico. Mas, eu tinha um mas, já sabiamos que 50% dos saltos têm incidentes, quando me deparei que fazia parte do lado de lá das percentagem de incidentes já era tarde, mas também foi bom (eu sei, que parece de doidos, mas eu fiquei na mesma...). Ele abriu, era colorido, calmamente vi que tinha ficado entrelaçado.
Nas aulas o enrolamento era dos momentos que mais temíamos, cá fora todos torcíamos para que não nós acontecesse, mas lá em cima, foi tudo menos problema, como que intuitivamente resolvi, para mim, foi a terceira vitória. Depois de ver que estava tudo bem com com o maior da minha aldeia e que estava a viver e sentir uma experiência indescritível.
Depois foi só adaptar-me, apreender com ele e, viajarmos juntos, apenas por alguns minutos, estivemos só eu e ele.
Foi sentir o "controlar a minha vida".
Passei pelas nuvens, senti os raios de sol brilhar ao meu lado, vi pontinhos pequeninos lá em baixo, que foram aumentando à medida que ia descendo, fiz braço-de-ferro com o vento e ADOREI!!
Deram-me mais ou menos um espaço com 1800:400 m para aterrar, e mesmo assim, consegui o inédito, aterrei no pior sítio, no alcatrão, mas desta vez não estive do lado de lá das percentagens, consegui aterrar de pé.
Foi maravilhoso, mas o melhor, é que ainda tenho mais três saltos.




Site Meter

Ir a antestreias...

por omundodosqueijos, em 23.07.08
Isto de ir antestreia tem que se lhe diga,
Pois nas últimas duas que fui (bastantes distantes no tempo) vim com uma sensação de perda de tempo!
Ai tal, o Indian Jones é que vai ser.. não foi. Verdadeira desilusão. (jurei pra mim mesma, que não voltaria a dar uma pipa de massa por uma antestreia.)
A verdade é que até então tenho cumprido, pelo menos até hoje, não voltei a dar uma pipa de massa por uma antestreia mas, ontem voltei a uma, desta vez fui ver um tal de: "Eu servi o Rei de Inglaterra".
Nunca tinha ouvido falar, mas como era de borla, até era no Arrábidashopps, bora lá ver... Pois bem, bastaram 15 segundos de filme (apenas e só 15 segundinhos de fita rodada) para dizermos um ao outro: "Vamos bazar?".
Bem, não fomos, faltou a coragem e a sr.ª à porta da sala não ajudou... acabamos por ficar.
Conclusão: Não voltar a ver antestreia nem mesmo as grátis!
E filmes Checos, não obrigada!


Site Meter

Olha pra mim no próximo fim-de-semana!!!

por omundodosqueijos, em 21.07.08

Também querias, não é? Paciência, não é para todos....
Prometo que depois conto tudinho, se sobreviver, está claro!
Site Meter

Gosto de ir a Festivais mas...

por omundodosqueijos, em 20.07.08
... O pânico de levar um banho de cerveja, porque uns gajos alcoolicamente alegres não sabem que pulos e copo cheios na mão, não combinam;
... O pânico de levar com pontas de cigarros por gajos e gajas estúpidas que não sabem que pular gritar e cantar não combinam com fumar;
... Apesar dos meus 1,69m ainda me sinto enclausurada no meio de um microclima viciado em tabaco e, pois está claro, que em vez de cantar passo os concertos a tossir;
... O tempo de espera entre concertos, não dá para mim. E se há coisa que faltou no Marés-Vivas foi barraquinhas com diversões extras (mas gostei do El Corte Inglês, aí que gostei, nada como alegrar as vistas num concerto, do que mesmo ao lado existir uma tenda com alguma roupinha gira e acessórios mais ou menos à venda!)
... As filas para entrar (pelo menos neste festival, teve tudo menos ordem, para não falar na organização que apenas disponibilizou dois seguranças para revistar uns quantos mil de pessoas, são uns doidos!!). A (des)organização foi tal, que revestiram-me, mandaram-me entrar e tudo isto sem pedir o meu bilhete, portanto a conclusão é fácil... qualquer unzinho podia ter entrado, não que os bilhetes fossem caros, porque não o eram, mas não eram necessários!
Quanto aos concertos da noite, JAMES foi simplesmente fantástico, MACY, esteve muito bem, já os RIDERS ON THE STORM, não foi assim tão bom.
Site Meter

Nomes esquisitos...

por omundodosqueijos, em 16.07.08




Durante o passeio de fim-de-semana, deparei-me com uma particularidade. O nome das terrinhas espalhadas por este país fora. Foram muitos, como Insalde, Moselos, Arroteia, Casalteiro, Agrela, Boalhosa, Cabeluda, Angustia, entre muitos outros.
O que me leva a pensar na origem deles. Como é que alguém um dia se lembra de chamar a uma determinada terra p.e. Boalhosa, é que leva-me logo a imaginar coisas. E Arroteia? Estamos sem dúvida nenhuma num país de poetas.
Site Meter

Fotos do fim-de-semana

por omundodosqueijos, em 13.07.08





Site Meter

Top de azeites

por omundodosqueijos, em 13.07.08
Site Meter

Blogs Portugal

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Favoritos