Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Mundo dos Queijos

Um mundo derretido ou fresco, inteiro ou as fatias suíço, francês ou até português. À entrada, como sobremesa ou até mesmo no prato principal. Neste mundo, come-se de tudo!

O Mundo dos Queijos

Um mundo derretido ou fresco, inteiro ou as fatias suíço, francês ou até português. À entrada, como sobremesa ou até mesmo no prato principal. Neste mundo, come-se de tudo!

Ele bem que podia passar por aqui...

por omundodosqueijos, em 16.08.10

Site Meter

Fim-de-semana:

por omundodosqueijos, em 14.08.10
Hoje à noite vai ser assim:E amanhã de manhã assim:Ao meio do dia, assim:O resto do dia, será assim:
Bom fim-de-semana, então!
Site Meter

Haja LUzinha!

por omundodosqueijos, em 14.08.10
Site Meter

Divergências conjugais

por omundodosqueijos, em 11.08.10
Meus amigos,

A vida real não é necessariamente cor-de-rosa, ou verde, como as publicidades, em geral, as pintam. É verdade que fazem bem ao ego e permitem muita gentinha divagar no mundo da fantasia e dos sonhos, mas não passa disso mesmo, momentos bons, momentos agradáveis.

A realidade é bem diferente.

Uma casa, um lar, um espaço dedicado a família, deverá ser espaço de harmonia, de conforto de amor, deverá reinar o bom senso em tudo isto, pois está claro, porque para além das coisas bonitas, uma casa é também cara que se farta.

Casa com muitos adjectivos bons e bonitos é directamente proporcional, se não exponencialmente relacionado com expansivamente cara.

Por tudo isto, é necessário e de bom senso, ponderar a importância de cada espaço, de cada divisão, de cada metro quadrado de uma casa.

Eu até entenderia ter numa casa minha um armário refrigerado do tamanho ideal (se é que existe) de um closet, entenderia. Mas e apenas se existisse consenso em números. Ora vejamos, construir um closet e uma arca frigorifica do tamanho humano não são só por si equivalentes, o que me permitiria ter já aqui uma vantagem monetária. O número de vezes que se dedica para rechear a dispensa climatizada com cervejas é bem superior ao número de vezes que se vai às compras para alimentar o closet. A quantidade de produtos adquiridos para decorar o espaço inútil destinados a montes de garrafas é exageradamente superior ao número de peças para embelezar um closet e por aqui fora, poderia continuar a noite inteira a numerar factos contra a parvoíce pegada de ter em casa um subestação do Continente destinado a bebidas de homens barrigudos.

Um closet sim, um espaço para matar homens sedentos não.
Site Meter

Oficialmente doida!

por omundodosqueijos, em 10.08.10

Mas que raio se passa comigo? Apologista do Verão a tempo inteiro, da sandálinha no pé, do calor, do sol, da roupa leve e colorida. E num espaço de 4 dias, dou por mim, a comprar uma camisa para a meia-estação e uma gabardina.
Internem-me, por favor.

O que eu quero mesmo é tops, saias, bikinis e muita coisa fresquinha.

Eu juro, que esta não sou eu. Mais uma peça para estação anti-Verão e, eu mesma preencho a minha ficha de inscrição no Magalhães Lemos.
Site Meter

Não me posso esquecer de...

por omundodosqueijos, em 10.08.10
...um dia, dizer aos meus filhos (quando os tiver) que já existiu uma coisa chamada MIRC
Site Meter

O meu pai e o meu irmão são culpados

por omundodosqueijos, em 09.08.10

São os únicos culpados e responsáveis pelo estado miserável, nojento, deplorável, asqueroso, repugnante , enjoativo, hediondo, franchão, badalhoco, infame, escaramelado do meu carro.
Há mais de duas semanas que não o lavam.
E se eu própria podia lavar o carro? Claro que podia, mas se o fizesse em que mais é que eles me seriam úteis? Cada qual, para o que nasce.
Aviso: Não passa do próximo fim-de-semana.
Site Meter

São Domingo (mas não o da República)

por omundodosqueijos, em 08.08.10
Vou ali até a praia, dormir uma soneca, ler a minha Happy Woman e deliciar-me com os banhos de sol.
Apenas peço silêncio e ao meio da tarde um orange juice, fresquinho, muito fresquinho, ok?


Até já!
Site Meter

Contabilidade do pós aniversário:

por omundodosqueijos, em 04.08.10
Armário mais carregado, principalmente de vestidos.
Saco pró ginásio muito melhor equipado.
Gavetas compostas.
Frigorífico lotado (de queijo)

De bem com o ego. Afinal fazer anos é mesmo bom.
Site Meter

Aulas de surf

por omundodosqueijos, em 01.08.10
O mar visto de dentro, para mim, é algo assim:

Sempre cheia de coragem e achar que, agora é que vai ser, avanço para ele sempre a correr, no meu melhor estilo a Baywatch. Quando aparecem as primeiras muralhas, a rebentarem-me pela cintura, reduzo a velocidade para o quase parada. Seguro a prancha como se de uma arma de guerra se tratasse. Vou conquistando terreno, passo a passo. Até que... perco logo terreno, voltando muitas vezes à casa de partida, simplesmente porque subestimei uma ondinha, vá lá, uma onda.
Agarro novamente na prancha como se de um pequeno tesouro se tratasse e, vou com ela em mãos, até ter o mar mais ou menos pelo umbigo e depois, salto para cima dela. Dou breves braçadas e rapidamente fico estafada. Paro para recuperar forças e apreciar a paisagem, quando avisto uma ondinha vá pronto, a bolsa de água em forma de mostro pronta a derrubar-me, penso mesmo assim que a vou conseguir ultrapassar e então decido hostilizar, esquecer as técnicas de sobrevivência aprendidas nas aulas teóricas e avanço em direcção a ela. Resultado (quase sempre): Volto a casa de partida, embrulhada, enrolada e por vezes com sérios riscos de levar com a prancha na cabeça.
Agarro mais uma vez na prancha, já maçada, decido entrar em diálogo com o mar, peço-lhe carinhosamente para que me deixe avançar, considero uma batalha ganha, quando ultrapasso cada perigo (onda), quando dou mais um passo (remada), quando avanço.
Se consigo o feito de lá chegar, então respiro fundo e aproveito o balançar das ondas para recuperar forças, por vezes, chego a entrar no sono, mas lá vem uma agitação mais intensa que me salpica e me faz voltar ao mundo real. Acordo, decido sentar-me na prancha para apreciar as vistas. E quando deslumbro a onda (que para mim, é mesmo qualquer uma), preparo-me e decido que é nela que vou fazer-me a caminho.
Por vezes uso os joelhos, outras vezes faço como realmente deve ser feito e, levanto-me, é por muito pouco tempo, não sei se dura um segundo, mas a verdade é que tudo junto já devo ter chegado aos 4 ou 5 segundos em pé na pracha. A maior parte das vezes, fico-me pela intenção de levantar e sou arrastada até a casa da partida.

Depois é começar tudo de novo, outra vez.

Por isto, eu gosto de surf e até acho que tenho pinta de surfista à minha maneira, está claro. Mas não é este o desporto que me faz dizer uauuu.
Site Meter

Blogs Portugal

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Favoritos