Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Mundo dos Queijos

Um mundo derretido ou fresco, inteiro ou as fatias suíço, francês ou até português. À entrada, como sobremesa ou até mesmo no prato principal. Neste mundo, come-se de tudo!

O Mundo dos Queijos

Um mundo derretido ou fresco, inteiro ou as fatias suíço, francês ou até português. À entrada, como sobremesa ou até mesmo no prato principal. Neste mundo, come-se de tudo!

Largada a 3000 pés de altura...

por omundodosqueijos, em 27.07.08
Ainda estou viva.
Foram os melhores +/- 8 minutos da minha vida.
E não considero de todo que tenha uma vida chata, metódica ou entediante... mas estes +/- 8 minutos, foram diferentes, foram uma mistura tremenda de sensações.
Eu já tinha andado de parasailing, mas comparado com o que vive hoje, parasailing é para meninos...
Nos minutos anteriores, tive receio de ficar a contar para além dos 005, a que eramos "obrigados", pensei que poderia bloquear, tive medo de não ver a calote abrir, tive medo de ficar sem capacidades para pensar e abrir o de emergência...
Eu larguei-me de um avião a 3000 pés de altura, com uma mochila nas costas.
Tinha como missão contar 001, 002, 003, 004 e 005 (confesso que me esqueci dessa tarefa), supostamente essa contagem, definiria a forma como chegaria a Terra.
A calote abriu, não contei, porque vive intensamente aqueles segundos de queda-livre, vive intensamente e não entrei em pânico. Mas, eu tinha um mas, já sabiamos que 50% dos saltos têm incidentes, quando me deparei que fazia parte do lado de lá das percentagem de incidentes já era tarde, mas também foi bom (eu sei, que parece de doidos, mas eu fiquei na mesma...). Ele abriu, era colorido, calmamente vi que tinha ficado entrelaçado.
Nas aulas o enrolamento era dos momentos que mais temíamos, cá fora todos torcíamos para que não nós acontecesse, mas lá em cima, foi tudo menos problema, como que intuitivamente resolvi, para mim, foi a terceira vitória. Depois de ver que estava tudo bem com com o maior da minha aldeia e que estava a viver e sentir uma experiência indescritível.
Depois foi só adaptar-me, apreender com ele e, viajarmos juntos, apenas por alguns minutos, estivemos só eu e ele.
Foi sentir o "controlar a minha vida".
Passei pelas nuvens, senti os raios de sol brilhar ao meu lado, vi pontinhos pequeninos lá em baixo, que foram aumentando à medida que ia descendo, fiz braço-de-ferro com o vento e ADOREI!!
Deram-me mais ou menos um espaço com 1800:400 m para aterrar, e mesmo assim, consegui o inédito, aterrei no pior sítio, no alcatrão, mas desta vez não estive do lado de lá das percentagens, consegui aterrar de pé.
Foi maravilhoso, mas o melhor, é que ainda tenho mais três saltos.




Site Meter

Blogs Portugal

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Favoritos